Vizinhança Solidária e Comércio Seguro

O que são os Projetos Vizinhança Solidária e Comércio Seguro?  Em sua essência, são projetos de prevenção situacional, que por meio da aproximação de Vizinhos (Vizinhança Solidária) ou Comerciantes (Comércio Seguro), facilitam as ações policiais através da mudança de comportamento,
Fonte: A A A

O que são os Projetos Vizinhança Solidária e Comércio Seguro?

 Em sua essência, são projetos de prevenção situacional, que por meio da aproximação de Vizinhos (Vizinhança Solidária) ou Comerciantes (Comércio Seguro), facilitam as ações policiais através da mudança de comportamento, em que o cidadão ou comerciante deixa de ser uma vítima fácil para se tornar um fiscal de segurança, no intuito de contribuir na redução dos índices de criminalidade na sua região, além de melhorar a sensação de segurança na comunidade.

O projeto tem amparo legal, tanto no Art. 144 da CF/88, quanto na Portaria nº 1.824/14 – SSP, que regulamenta a atuação dos Conselhos Comunitários de Segurança – CONSEG’s.

Quem pode participar nos projetos Vizinhança Solidária e Comércio Seguro?

 Qualquer morador ou comerciante da região ou local onde o projeto será implantado, que não possua antecedentes criminais ou conduta social desabonadora, seja voluntário e esteja disposto a colaborar com a segurança e bem estar da comunidade da qual faz parte, através da mudança de condutas, no sentido de identificar possíveis atitudes suspeitas, agir de maneira pró-ativa e se comprometer em atuar como fiscal de segurança, em parceria com a Policia Militar do Estado de Goiás.

 

Quem ganha com a participação nos projetos?

 A Comunidade local – pela sua capacidade de organização, mobilização e proteção social.

A segurança pública – porque utiliza-se dos olhos e dos ouvidos dos moradores e comerciantes com a finalidade de potencializar sua capacidade de prevenir crimes e manter a ordem. Essa é a filosofia básica da maioria dos programas participativos de prevenção, que contribuem para melhorias na qualidade de vida e para um aprimoramento da capacidade dos cidadãos em desenvolver soluções para seus problemas de desordens urbanas e sociais, que culminam com aumento dos índices.

E você – porque esta é uma maneira de obter mais proteção, sensação de segurança e qualidade de vida para você e sua família.

A criação do Vizinhança Solidária e do Comércio Seguro envolve passos/etapas que precisam ser observadas:

  1. Contato prévio com o Comando do Policiamento Ostensivo local, a fim de identificar a necessidade e viabilidade de implementação dos projetos “Vizinhança Solidária” e “Comércio Seguro”;
  2. Reunião com o público alvo/interessados (moradores ou comerciantes) em participar do projeto, a fim de divulgar a iniciativa, buscar parcerias e realizar orientações preliminares sobre a execução e funcionamento da ideia;
  3. Cadastro prévio com o preenchimento de formulário padrão de adesão do participante;
  4. Triagem dos participantes e formação de grupos de “guardiões”, ou criação de redes sociais de proteção, para estabelecer um fluxo de informações do grupo;
  5. Aquisição e fixação de placas padronizadas nos locais que realizaram adesão aos projetos;
  6. Lançamento, divulgação e operacionalização do projeto, por meio do contato constante e permanente dos membros do grupo, com a equipe de patrulhamento local, para o pronto atendimento nos casos de suspeição;
  7. Mensuração periódica dos resultados.

 

 

 

MODELO FORMULÁRIO PARA ADESÃO AO “COMÉRCIO SEGURO”

DADOS DO COLABORADOR

Nome:_________________________________________________________________ CPF:_________________RG:_____________Órgão Expedidor:_________________ Fone:_________________  Fone Comercial: _________________________________

Endereço Comercial:_____________________________________________________________________________________________________________Setor:_________________

E-mail:______________________________Profissão:__________________________

Comércio:______________________________________________________________

Número do celular a ser cadastrado no “COMÉRCIO SEGURO” com auxílio do aplicativo “WHATSAPP”:_____________________

Ao assinar este formulário de adesão, você está ciente e concordará que:

Art 1°- O presente formulário integra a ADESÃO do COLABORADOR ao grupo on-line através do aplicativo “WHATSAPP”, denominado “Comércio Seguro”, que visa facilitar e agilizar o contato do colaborador com a viatura da Polícia Militar mais próxima de sua localidade, além de reduzir os índices de criminalidade, como também aumentar a sensação de segurança dos comerciantes que convivem na região do projeto.

Art 2°- Visando manter a ordem, respeito e cumprir a finalidade do grupo “Comércio Seguro” não será permitido postagem que não são do interesse ao serviço policial militar, tais como: fotografias e vídeos pornográficos, xingamentos, palavras ofensivas, provocações, falsa denúncias, dentre outros conteúdos que possam vir a serem julgados desnecessários.

Art 3° – A Polícia Militar do Estado de Goiás não se responsabiliza pelas opiniões emitidas por colaboradores, ou por qualquer prejuízo, dano, vexame, sofrimento ou qualquer problema que venha a ser causado pelo mau uso deste meio de comunicação.

Art 4° – O não cumprimento das normas acimas descritas implicará no cancelamento da participação do COLABORADOR no grupo “Comércio Seguro” e, sendo necessários, serão tomadas medidas cabíveis ao caso.

Parágrafo único – A obrigatoriedade do seu cumprimento permanece por todo tempo de duração do projeto, “Comércio Seguro”, não sendo permitido, a ninguém, alegar seu desconhecimento.

Declaro para os devidos fins que fui orientado(a) e recebi o devido treinamento quanto ao funcionamento do programa, bem como informado da importância da minha total participação e empenho para o sucesso do programa.

Li e concordo com os termos supracitados.

GO,______de_____________________de 20___.

Assinatura do Colaborador:_____________________________________________

MODELO DE FORMULÁRIO PARA ADESÃO AO “VIZINHANÇA SOLIDÁRIA”

DADOS DO COLABORADOR

Nome:_________________________________________________________________ CPF:_________________RG:_____________Órgão Expedidor:_________________ Fone:_________________  Fone Comercial: ________________________________

Endereço Comercial:_____________________________________________________________________________________________________________Setor:_________________

E-mail:______________________________Profissão:_________________________

Comércio:______________________________________________________________

Número do celular a ser cadastrado no “WhatsApp” como auxílio do projeto “VIZINHANÇA SOLIDÁRIA”: (         )_______________-________________

Ao assinar este formulário de adesão, você está ciente e concordará que:

Art 1°- O presente formulário integra a ADESÃO do COLABORADOR ao grupo on-line através do aplicativo “WHATSAPP”, do projeto “Vizinhança Solidária”, que visa facilitar e agilizar o contato do colaborador com a viatura da Polícia Militar mais próxima de sua localidade, além de reduzir os índices de criminalidade, como também aumentar a sensação de segurança dos comerciantes que convivem na região do projeto.

Art 2°- Visando manter a ordem, respeito e cumprir a finalidade do grupo não será permitido postagem que não são do interesse ao serviço policial militar, tais como: fotografias e vídeos pornográficos, xingamentos, palavras ofensivas, provocações, falsa denúncias, dentre outros conteúdos que possam vir a serem julgados desnecessários.

Art 3° – A Polícia Militar do Estado de Goiás não se responsabiliza pelas opiniões emitidas por colaboradores, ou por qualquer prejuízo, dano, vexame, sofrimento ou qualquer problema que venha a ser causado pelo mau uso deste meio de comunicação.

Art 4° – O não cumprimento das normas acimas descritas implicará no cancelamento da participação do COLABORADOR no grupo “Vizinhança Solidária” e, sendo necessários, serão tomadas medidas cabíveis ao caso.

Parágrafo único – A obrigatoriedade do seu cumprimento permanece por todo tempo de duração do projeto, “Vizinhança Solidária”, não sendo permitido, a ninguém, alegar seu desconhecimento.

Declaro para os devidos fins que fui orientado(a) e recebi o devido treinamento quanto ao funcionamento do programa, bem como informado da importância da minha total participação e empenho para o sucesso do projeto.

Li e concordo com os termos supracitados.

GO,______de_____________________de 20___.

Assinatura do Colaborador:_____________________________________________

Dicas para evitar roubos a residências

  1. Acostume-se a trancar sempre portas e portões de acesso de sua casa, e não os deixe abertos inutilmente, ainda que por poucos momentos, pois os delinquentes valem-se de nossos descuidos;
  2. Procure proteger as janelas e basculantes com grandes sólidas, preferencialmente instaladas no lado interno.
  3. Pela manhã, ao acordar, e ao receber prestadores de serviços ficar atentos à presença de estranhos na porta ou adjacências que possam entrar e subjugá-los no interior da casa.
  4. Esteja alerta à presença de suspeitos nas imediações de sua casa, nos momentos de sua chegada ou na hora de sua saída.  Os roubos a residências têm grande incidência nos horários das 07 às 09 horas ou das 18 às 20 horas;   
  5. Não admita o ingresso de estranhos em sua casa e sempre examine as credenciais de carteiro, leitores de hidrômetro, entregadores de gás, funcionários das companhias de telefone e de energia elétrica, etc. Sempre que possível alerte os outros familiares, ou o vizinho mais próximo, quando franquear a entrada de um deles em seu lar;
  6. Não guarde grandes valores em espécie na sua casa. Se preferir usar cofres de segurança, guarde sigilo quanto a sua existência e localização, e sempre que possível instale mais de um, instalando um deles fora de seus aposentos particulares;
  7. Use cães adestrados no lado externo da casa, onde poderão dar alarme no caso de tentativa de arrombamento;
  8. Ao contratar empregados, dê preferência àqueles que apresentam referências idôneas e que possam ser confirmadas mais facilmente. Em caso de dúvida, consulte o aplicativo “SINESP CIDADÃO”, bem como o policiamento local;
  9. Não confie armas de fogo a vigias inexperientes e que não tenham comprovado estarem aptos a seu manejo correto e eficiente.
  10. Mantenha sempre à mão o telefone da viatura policial da região e procure conhecer os policiais e a Delegacia de Polícia de seu bairro.
  11.  Instrua seus familiares e serviçais de como proceder em caso de perigo iminente ou de simples observação de suspeitos nas imediações;
  12. Quando estiver só em sua casa e surgir um estranho que pretenda fazer entrega de encomendas não esperadas (presentes, flores, malas diretas, etc.), não abra sua porta e peça para que volte em outro horário, ou se decidir atender, avise seu vizinho e peça que ele fique alerta vigiando o atendimento;
  13. Procure manter a entrada de sua casa livre de obstáculos que impeçam sua ampla visão do interior do imóvel, tal como evite obras de arte ou decorações de jardins, que dificultem sua própria observação e também a de seus vizinhos, das áreas de acesso;
  14. Se por ventura instalar alarmes sonoros e/ou luminosos, deverá testá-los periodicamente para sua melhor segurança e também para que seus vizinhos, devidamente avisados, reconheçam-nos com facilidade e possam ajudar em caso de perigo;
  15. Os exaustores e aparelhos de ar condicionado devem ser solidamente presos à base de sustentação que, de sua vez, deve ser cravada em armação de concreto armado que circunde o orifício feito para sua instalação;
  16. Use todos os expedientes para dificultar a ação de delinquentes, desde a simples colocação de trincos e travas de segurança nas portas e janelas, até serpentinas, cercas elétricas, sistemas de detecção de presença e vídeo-monitoramento nos pontos mais vulneráveis.
  17. Procure conhecer seus vizinhos e combinar com eles medidas de auxílio mútuo, pois a solidariedade é importante nos momentos de perigo;
  18. Se você vier a se defrontar com delinquentes, antes de tudo procure manter-se calmo, não tente dialogar ou discutir com eles, assim como não os encare diretamente, mas procure memorizar suas características pessoais, tatuagens, cicatrizes,  etc.
  19. Sobretudo não reaja, sua vida não tem preço!

Dicas para evitar roubos em comércio

  1. Evite ficar sozinho no seu estabelecimento comercial;
  2. Instale espelhos e equipamentos de segurança;
  3. Tenha mais de um cofre, colocando um deles em local bem discreto;
  4. Mantenha a frente e os fundos do seu comércio bem iluminados no período noturno, e tenha equipamentos de monitoramento, pois eles inibem a ações dos criminosos;
  5. Escolha locais estratégicos de instalação dos caixas;
  6. Coloque nas paredes do seu estabelecimento, cartazes de proibição de entrada de pessoas usando capacetes, toucas e similares;
  7. Não é recomendável contar dinheiro na frente de clientes;
  8. Esteja sempre atento, pois de maneira geral, a desatenção e a fragilidade do espaço físico são os principais fatores que desencadeiam roubos e furtos nos comércios;
  9. Esteja atento a pessoas que permanecem por um grande período, no interior de sua loja sem objetivo de comprar ou consumir alguma coisa;
  10. Estabeleça códigos entre os funcionários que indiquem situações de risco, por exemplo, uma mensagem, que, ao ser encaminhada, servirá como alerta para que chame a polícia;
  11. Por ser uma prática comum dos agressores a apreensão dos funcionários no banheiro, este é o local mais conveniente para instalar o botão de alarme, ou também para deixar escondida uma chave reserva da porta do banheiro, ou algum sistema de comunicação;
  12. Fique vigilante ao contratar pessoas para serviços esporádicos;
  13. Caso alguma chave das portas de acesso ao interior do seu estabelecimento comercial desapareça, providencie a troca do segredo da fechadura, assim, que você perceber;
  14. Ao copiar as chaves, nunca mencione onde elas serão usadas e procure ter um chaveiro de sua confiança;
  15. Se for realizar depósitos bancários com grande frequência, alterne seus horários e trajetos realizados;
  16. Em caso de roubo, tente memorizar características físicas e do vestuário do (s) assaltante (s);
  17. Não saia do banco com grande quantia em dinheiro, e cuidado com pessoas próximas no momento do saque, pois podem informar a situação para agressores que estejam fora da agência;
  18. Mantenha a calma, isso ajudará na memorização das características dos agressores, e o repasse de informações para a polícia poder capturá-los;
  19. Não tenha em seu poder arma de fogo, pois ela poderá aumentar o risco, em caso de um assalto;
  20. Registre o boletim de ocorrência, mesma que tenha ocorrido somente tentativa de roubo ou furto;

 

Informe à equipe de ronda policial, as situações abaixo:

  1. Individuo portando arma junto ao corpo, no veículo, em bolsa ou qualquer outra forma de tentar esconder a arma, ou volume anormal junto ao corpo e sob as roupas;
  2.  Veículo com placa de outro Estado, com várias pessoas adultas no seu interior;
  3. Motociclista com placas ilegíveis, amassadas, dobradas, sem o lacre ou mesmo sem placa;
  4. Motociclistas ou ciclistas passando vagarosamente próximo de veículos estacionados, olhando no interior dos mesmos ou no interior de estabelecimentos comerciais;
  5. Pessoa passando nas calçadas em um mesmo quarteirão por várias vezes olhando no interior das residências ou dos estabelecimentos comerciais;
  6. Motociclistas descendo da moto e entrando em estabelecimento comercial com o capacete na cabeça;
  7. Pessoas acompanhadas nos caixas eletrônicos ou agencias bancárias, com postura e aparência oprimida pelo acompanhante;
  8. Pessoas exibindo grande quantia em dinheiro ou gastando exageradamente fora dos padrões sociais;
  9. Grande movimento de pessoas entrando e/ou saindo rapidamente no mesmo local, não sendo este, um estabelecimento comercial;
  10. Pessoas com ferramentas do tipo alicate, pé de cabra, maleta fechada, marreta e outras nas proximidades de caixa eletrônico ou agências bancárias;
  11. Pessoas que permanecem muito tempo próximo a agências bancárias;
  12. Encomendas com muito sigilo para endereços e em horários que chamam atenção pela anormalidade;
  13. Pessoas ou veículos transportando aparelhos eletro-eletrônicos e/ou eletrodomésticos durante a noite;

Fonte: A A A
Publicado por:


Compartilhe