SSP Amplia uso de Tecnologia para Atender População

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) está usando a tecnologia como aliada na otimização da atuação policial. Agora, além do Sistema de Controle Operacional (Sicop), em funcionamento desde o mês de maio, entra em ação um novo programa que utiliza […]
Fonte: A A A

viaturasA Secretaria de Segurança Pública (SSP) está usando a tecnologia como aliada na otimização da atuação policial. Agora, além do Sistema de Controle Operacional (Sicop), em funcionamento desde o mês de maio, entra em ação um novo programa que utiliza tablets nas viaturas policiais. Com esse sistema complementar, é possível verificar onde estão os policiais em serviço e fazer a verificação completa dos cidadãos abordados pela PM. Outra novidade é um aplicativo para smartphones que permite que o solicitante acompanhe a vinda da viatura, saiba quais policiais irão atendê-lo e, ainda, pode avaliar o atendimento.

Esse novo sistema está em fase de implantação e funcionando inicialmente em Goiânia. A instalação ultrapassa 150 viaturas. A partir dos resultados, que até o momento estão sendo positivos, é que será avaliada a possibilidade de expansão para os demais municípios do Estado. Os dados do programa estão acessíveis a qualquer computador. O software, pioneiro no País, foi criado por servidores da SSP. Ele integra o Sistema Integrado de Atendimento à Emergência (Siae – 190).

“A utilização da tecnologia e o aperfeiçoamento dos procedimentos de policiamento propiciam uma eficiência de gerenciamento e de emprego operacional. E nos permite então dinamizar o emprego dos policiais para o atendimento das ocorrências. Isso, com certeza, é o ganho maior e o reflexo disso é um atendimento maior de ocorrências, uma atuação preventiva mais eficiente e a ampliação da sensação de segurança para a população”, destaca o secretário de Segurança Pública, Joaquim Mesquita. Esse uso de tecnologia vem sendo diário, como é o caso das redes sociais para denúncias.

Cada viatura da PM está recebendo um tablet com o software do sistema, que está ligado aos computadores da SSP. O equipamento permite uma série de possibilidades ao policial. A primeira delas é consultar os dados das pessoas abordadas desde ficha criminal, existência de mandados de prisão, imposto veicular atrasado, caso o veículo seja roubado e se existem boletins de ocorrência contra a pessoa, entre outras funcionalidades.

O segundo ponto é que por meio desse equipamento as viaturas podem ser rastreadas, pois ele funciona como um GPS. É possível fazer a navegação (verificar as rotas de tráfego mais rápidas) e o registro de onde esse veículo está e o percurso. O policial também consegue fazer toda a ocorrência pelo tablet, eliminando assim a necessidade de preencher à mão o relatório e depois digitá-lo em um computador, tendo assim que se deslocar para a base. Com o equipamento, esse tempo é poupado e assim que é encerrada uma ocorrência, o policial se dirige para outra (caso não haja prisões).

Ainda nas funcionalidades do sistema está a permissão para que o gestor (que acessa o sistema da SSP) observe onde estão as viaturas e possa deslocar aquela mais próxima da ocorrência para o local. Outra possibilidade é que a equipe pode receber o chamado da ocorrência pelo tablet em vez da necessidade do acionamento via rádio. Ao receber a ocorrência, o policial clica na tela do equipamento e informa que está a caminho, o que automaticamente atualiza o sistema. Após a conclusão do atendimento, o PM clica na tela e informa que a ocorrência foi concluída. Tudo isso desburocratiza o trabalho da Polícia Militar e reduz o tempo-resposta. E todo esse processo é monitorado por computador.

O secretário de Segurança Pública, Joaquim Mesquita,  avalia que o principal benefício do sistema é otimizar o trabalho da polícia. Antes o posicionamento e uso das viaturas era feito de forma aleatória, agora isso ocorre de forma direcionada. Com o início do funcionamento do Siscop era possível identificar as zonas quentes de criminalidade e os pontos mais problemáticos. Com isso era possível direcionar as ações, mas ainda não era tão preciso. Agora a SSP sabe se a viatura fez o policiamento no local, onde passou, onde parou, quanto tempo demorou para atender a ocorrência e assim por diante. Com o aperfeiçoamento do sistema e caso haja integração com o sistemas de banco de dados (como o do Tribunal Regional Eleitoral)  será possível a ampliação dessa busca de dados, inclusive com digital (ainda sem previsão).

Comunicação

De acordo com o secretário, a SSP está investindo para ampliar os canais de comunicação com a população e assim melhorar o atendimento prestado. Está em processo de consulta pública para empresas e entidades que possuam aplicativos de smartphones possam oferecer soluções de comunicação e integração destes celulares com o atendimento das Polícias Militar e Civil, além do Corpo de Bombeiros. Por meio desse aplicativo, o usuário pode solicitar atendimento da polícia, verificar o trajeto da viatura antes de chegar ao local da ocorrência, ver a foto e nome do policial que irá atendê-lo e avaliar o atendimento com uma nota. Os aplicativos serão disponibilizados gratuitamente à população. A expectativa é que isso ocorra ainda neste ano.
joaquim_tecnologia1“Isso permite uma série imensa de melhorias. Na medida em que o cidadão utiliza seu smartphone, ele já envia o seu posicionamento geográfico,  pode mandar fotografias, pode mandar relatos de uma situação que esteja ocorrendo naquele instante;  permite que a viatura saiba onde ele se encontra e se dirija para lá; permite que o cidadão possa verificar a viatura que está indo e os policiais; e possibilita inclusive que ele possa dar uma nota e avaliar a qualidade do trabalho e atendimento que a polícia lhe deu. Isso são inovações e ações que estão em desenvolvimento pela SSP através de uma consulta pública aberta a toda a sociedade, empresas e instituições”, comenta Mesquita.

 

Por Lívia Amaral
Fotos: Eduardo Ferreira

Fonte: A A A
Publicado por: